Briga familiar acaba com dois mortos e uma pessoa baleada na cabeça em Teresina

As vítimas estavam internadas no Hospital de Urgências de Teresina desde a tarde de sábado 30
Por Redação

Foto: reprodução redes sociaisDaniel discutiu com o cunhado e o atingiu com um tiro na perna
Daniel discutiu com o cunhado e o atingiu com um tiro na perna

Morreu na madrugada deste domingo 31, o instrutor de tiros identificado como Daniel Flauberth Gomes, de 38 anos. Ele foi atingido com um tiro na cabeça pelo cunhado identificado como Felipe Guimarães Martins Holanda, 37 anos, que também ficou ferido durante uma briga entre os dois, ele foi ferido na região da virilha e morreu ainda na noite de sábado 30, no hospital de Urgências de Teresina. Além dos dois homens, uma mulher que não teve o nome divulgado também foi baleada na cabeça durante a briga, ela seria babá do filho de uma das vítimas.

Foto: reprodução redes sociaisFelipe foi atingido na perna por Daniel e morreu na noite de sábado após dar entrada no HUT
Felipe foi atingido na perna por Daniel e morreu na noite de sábado após dar entrada no HUT

A briga

Na manhã de sábado 30, em uma residência localizada no Bairro São Pedro, zona sul de Teresina, após uma discussão Daniel e Felipe teriam se agredido sendo que um deles estaria em posse de uma faca e o outro portando uma arma de fogo, Daniel que estava com a pistola se trancou então dentro de um cômodo da casa e teria atirado de dentro para fora momento em que a babá de seu sobrinho passava, a mulher foi atingida na cabeça, socorrida e levada ao hospital. Na sequência, Felipe conseguiu arrombar a porta do quarto e lutado com Daniel que respondeu atirando na perna do mesmo, Felipe conseguiu então desarmá-lo e atirou nele atingindo sua cabeça.

De acordo com a polícia civil que investiga o caso, a briga teve início ainda na madrugada de sexta-feira 29, quando Daniel teria se irritado com o barulho do choro e dos gritos do filho da irmã, a criança sofre de transtorno do espectro autista.

O Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa DHPP segue com as investigações.