Em Teresina: 1,3 assassinatos por dia foram registrados nas últimas semanas

Somente na quinta-feira 28 foram registrados três homicídios na capital
Por Redação

O índice de mortes violentas vem aumentando na capital do Piauí nos últimos dias. Na quinta-feira 28, Teresina registrou três homicídios e nos últimos 11 dias ocorreram cerca de 15 mortes na capital foram registradas.

Semana de 23 a 29 de Julho

Na quinta-feira 28, um jovem identificado como Marcos Henrique, de 20 anos, foi executado com vários disparos de arma de fogo, no início da tarde no Bairro Risoleta Neves, zona Norte. Já na noite do mesmo dia um homem identificado como Ramiro Pessoa da Silva, de 47 anos, foi morto a tiros no bairro Angelim um outro homicídio ocorreu quase simultaneamente no Bairro Parque Alvorada, na zona norte quando um funcionário da empresa de coleta de lixo foi morto a tiros enquanto trabalhava. Até o momento a polícia não sabe se os crimes tenham relação entre si.

Na noite de quarta-feira 27, um suspeito de assalto identificado como Thiago, foi morto próximo a um terreno baldio no bairro Cidade Nova, zona sul.

Na tarde de terça-feira 26, Isac Nunes da Silva de 28 anos, foi morto com sete tiros em uma rua do bairro Anita Ferraz quando se dirigia para a casa de um parente, a informação foi confirmada pelo 5º BPM. 

O sábado 23, foi um dos dias mais sangrentos na capital, somente neste dia seis pessoas foram mortas em menos de 12 horas nas zonas norte, sul e leste da cidade.

Zona sul

Na região conheida como Prainha, dois jovens foram mortos em uma mesma residência no bairro São Pedro, na zona sul. Um adolescente de 15 anos identificado como Jamilson Campelo foi assassinado a tiros e sua mãe acabou matando a facadas um dos envolvidos no assassinato.

Zona Leste

No mesmo dia, homens armados invadiram uma residência no bairro Parque Universitário, zona leste, e executaram a tiros Evandro dos Santos Brandão e Luan Rafael Sousa Muniz, este último foi levado com vida ao HUT mas morreu minutos depois de dar entrada na unidade.

Zona norte

Um homem identificado como Caio Araujo, de 26 anos foi alvejado com quatro tiros em uma rua do bairro Poti Velho, na zona norte. Ele morreu dois dias depois no HUT. No bairro Parque Alvorada, Franklim Wesley Felizardo, de 23 anos foi alvejado com pelo menos 12 tiros na rua Canindé, por homens em um veículo modelo Fiat Toro, ele não resitiu e veio a óbito. Uma mulher que passava pelo local no momento dos tiros acabou ficando ferida.

Semana de 15 a 22 de julho

Na tarde de 15 de julho, um homem identificado como Alberto Delmiro foi morto a tiros na calçada de uma panificadora, no bairro Promorar, zona sul. Segundo a polícia, o homem estava sendo ameaçado de morte há algum tempo. Já na noite do mesmo dia, homens armados invadiram a casa de Wanderson da Silva Pinho e o mataram na frente da esposa que está grávida, na Santa Maria da Codippi, zona norte.

No dia 16, Francisco Aldenor de 23 anos, foi morto a tiros em um campo de futebol no bairro Pedra Mole, zona leste.

Na manhã de domingo 17, Paulo Hytalo Oliveira de 28 anos, foi executado dentro do mercado do bairro Satélite, ele estava lanchando no local quando foi surpreendido por um indivíduo que disparou várias vezes contra ele. Na noite do mesmo dia, Juniel Pereira Lima, de 30 anos morreu no HUT após ser baleado durante um assalto no assentamento Nova Esperança, zona rural leste de Teresina. Após atirar na vítima, os criminosos levaram sua moto.

Na quarta-feira 20, Renan Wesley Lima Rodrigues, 28 anos foi morto enquanto aguardava o concerto de um carro dentro de uma oficina mecânica no bairro Água Mineral, zona norte. A vítima tentou fugir mas acabou sendo morto.

Na tarde de sexta-feira 22, Lucas Vinícius Ferreira da Costa de 24 anos foi espancado e depois morto a tiros em uma residência no bairro Parque Universitário, zona leste. Ainda na madrugada do mesmo dia, Rafael Castelo Branco da Silva, foi morto a tiros pelo próprio irmão na frente dos pais, em sua residência no bairro Cidade Nova, zona sul. Segundo a polícia, os irmãos faziam parte de facções rivais cada um, portanto esse teria sido o motivo do assassinato. 

O que diz o secretário de Segurança Pública do Estado

De acordo com o coronel Rubens Pereira, secretário de segurança pública do Piauí, disse à imprensa, a onda de homicídios ocorrida nos últimos dias é resultado da disputa entre organizações criminosas pelo tráfico de entorpecentes na capital.

Para ele, evitar que as execuções ocorram é difícil porém o DHPP segue realizando trabalho de investigação para indentificar e prender os autores dos homicídios.

O secretário destacou ainda que as operações policiais e policiamento ostensivo estão sendo intensificadas.