Papa critica consumismo, armas e preservativos em evento em Roma

Francisco participou na manhã desta sexta-feira (10), da 4ª edição dos Estados Gerais da Natalidade
Por Redação

Foto: Reprodução Vaticano News O Papa Francisco com os membros do Fórum das Associações Familiares
O Papa Francisco com os membros do Fórum das Associações Familiares

O Papa Francisco participou, na manhã desta sexta-feira (10), no Auditório da Conciliação, em Roma, da 4ª edição dos Estados Gerais da Natalidade, um evento promovido pelo Fórum das Associações Familiares e que visa sensibilizar o público sobre os problemas ligados ao declínio da natalidade e às relativas desejáveis ​soluções. Em seu discurso o pontífice fez críticas às indústrias de armas e contraceptivos e ao consumismo.

Durante seu discurso o Papa lembrou que no passado alguns estudos e teorias alertavam sobre o número de habitantes da Terra, pois o nascimento de muitas crianças criaria desequilíbrios econômicos, falta de recursos e poluição.

Ao denunciar o egoísmo presente no coração de tantas pessoas, o Papa sublinhou que "o problema não é quantos de nós há no mundo, mas que tipo de mundo estamos construindo; não são as crianças, mas o egoísmo, que cria injustiças e estruturas de pecado, a ponto de tecer interdependências doentias entre sistemas sociais, econômicos e políticos". Os lares, observou Francisco, "estão cheios de objetos e vazios de crianças, tornando-se lugares muito tristes. Não faltam cachorrinhos, gatos...O que está faltando são crianças", e completou.

No contexto o religioso ressaltou que os investimentos que dão mais renda são as fábricas de armas e os contraceptivos. Um destrói a vida; o outro impede a vida", disse ele.