FMS vai realizar primeiro Seminário de Prevenção do Suicídio

Inscrições gratuitas para o Minicurso Cuidando de Si e Cuidando do Outro começam dia 5
Por Redação

Foto: ReproduçãoSetembro Amarelo
Setembro Amarelo

Em alusão ao Setembro Amarelo, a Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina realizará, no dia 16, o I Seminário de Prevenção ao Suicídio: O que a gente sente importa, Agir salva Vidas. Dia 5 terão início as inscrições gratuitas para o Minicurso Cuidando de Si e Cuidando do Outro, que contará com certificado de 20 horas. Para se inscrever clique aqui.

“As vagas para o Minicurso Cuidando de Si e Cuidando do Outro são limitadas. Teremos palestra magna com Carlos Aragão, Doutor em Psicologia Clínica e Cultura pela UnB e membro da IASP (International Association for Suicide Prevention). Qualquer pessoa que se interesse pelo tema pode participar”, explica Yago Arêa, da equipe de gerência de saúde mental da FMS. O I Seminário de Prevenção ao Suicídio acontecerá no Auditório do Teatro João Paulo II, bairro Redonda, no horário das 8h às 13h.

Embora os números de suicídio estejam diminuindo em todo o mundo, os países das Américas vão na contramão dessa tendência, com índices que não param de aumentar, segundo a Organização Mundial de Saúde. Sabe-se que praticamente 100% de todos os casos de suicídio estavam relacionados às doenças mentais, principalmente não diagnosticadas ou tratadas incorretamente. Dessa forma, a maioria dos casos poderia ter sido evitada se esses pacientes tivessem acesso ao tratamento psiquiátrico e informações de qualidade.

Centros de Atenção Psicossocial

Teresina conta com os Centros de Atenção Psicossocial de referência e tratamento para pessoas com sofrimento psíquico. Recursos em saúde mental, constituindo-se em um serviço substitutivo ao modelo asilar, de assistência extra hospitalar que diminui e procura evitar reinternações psiquiátricas buscando a ressocialização do indivíduo.

Os CAPS podem ser procurados por homens e mulheres maiores de 18 anos que apresentam sofrimento psíquico, que impossibilite de viver e realizar seus projetos de vida, os pacientes devem procurar diretamente o serviço ou ser encaminhado pelo Programa Saúde da Família (PSF) ou por qualquer serviço de saúde. A pessoa pode ir sozinha ou acompanhada devendo, preferencialmente, procurar o CAPS que atende na região onde mora.

O horário de funcionamento dos CAPS é de 8h às 18h, de segunda a sexta-feira. No CAPS, o usuário encontra psiquiatra, psicólogo, enfermeira, terapeuta ocupacional, assistente social e uma equipe de apoio, que oferece atendimentos individuais, em grup; atividades comunitárias, oficinas terapêuticas e atendimento para a família (visita domiciliar, grupo de familiares). Os Centros de Atenção Psicossocial CAPS são divididos em quatro modelos, cada qual com as suas particularidades para atender as necessidades dos pacientes.

Fonte: Ascom FMS