Município de Baixa Grande do Ribeiro registra três óbitos por dengue, diz SESAPI

Além das mortes, o município já confirmou 14 pacientes com sintomas graves até o momento
Por Redação

Foto: Divulgação SESAPIDiversas áreas técnicas da secretaria compõem o grupo de trabalho, como coordenação de epidemiologia e saúde ambiental
Diversas áreas técnicas da secretaria compõem o grupo de trabalho, como coordenação de epidemiologia e saúde ambiental

A Secretaria de Saúde do Piauí (Sesapi) está reforçando as ações de enfrentamento à dengue no Sul do estado, após o boletim da 28ª semana epidemiológica de 2023 revelar aumento de casos e óbitos suspeitos em decorrência da doença em cidades da região do Alto Parnaíba.

Mesmo com a redução de 78% em relação ao número de notificações de dengue em todo o estado no ano passado, chama atenção a incidência de casos suspeitos em Baixa Grande do Ribeiro. O município já confirmou 14 pacientes com sintomas graves até o momento, além de três óbitos em decorrência da doença.

A Sesapi está na região com profissionais de diversas áreas técnicas. Os trabalhos são coordenados pelo diretor do Laboratório Central de Saúde Pública do Piauí (Lacen-PI), Fabrício Amaral. Durante as visitas in loco, a Sesapi realizou a coleta de materiais que serão usados pelo Lacen-PI para que seja feita uma investigação sobre o perfil do vírus que está circulando naquela região.

“Retiramos as amostras de alguns pacientes que estão com sintomas para análise no laboratório em Teresina. Além disso, estamos fazendo uma análise situacional para entendermos a questão epidemiológica da situação de saúde pública do município, pois este é um dos trabalhos do Lacen junto aos municípios”, afirma o diretor do laboratório.

Os profissionais da Sesapi estão orientando também sobre a conduta clínica e hospitalar, a disponibilização de suprimentos para coleta de material, oferta de exames específicos para confirmar ou descartar casos suspeitos, bem como a definição do protocolo de atendimento ao paciente que apresenta sintomas de dengue. 

“Estamos em integração com as autoridades municipais na atenção primária, atenção à saúde, vigilância ambiental, vigilância epidemiológica e vigilância ambulatorial para o desenvolvimento de ações para o controle da situação epidemiológica", explica Cristiane Moura Fé, diretora de vigilância em saúde da Sesapi.

O técnico de arboviroses  da Coordenação de Vigilância Ambiental da Sesapi,  Francisco Moraes, visitou locais de possíveis criadouros dos mosquitos para demonstrar aos agentes de endemias do município de Baixa Grande do Ribeiro como acabar com esses focos e prevenir o aparecimento de futuros locais.

"A maioria dos focos está no entorno da cidade. Precisamos de uma integração dos agentes de saúde e dos agentes de endemias para o combate desses focos para que possamos fazer a notificação desses casos no sistema e termos um maior controle. O combate ao foco passa por esse trabalho integrado entre essas equipes", explica o técnico.

A Sesapi também reforçará as ações no Hospital Regional Senador Dirceu Arcoverde, em Uruçuí, e do Hospital Regional Tibério Nunes, em Floriano, para realização de exames, condutas médicas e atendimento de pacientes com suspeita da doença naquela região.

“A Atenção Primária é fundamental nesse processo, e saber qual o trabalho a ser executado por quem está na ponta, ajuda que a vigilância possa ser executada de forma integrada com os demais municípios do território. “informa Rosane Santana, coordenadora de Atenção Básica da Sesapi.

Para tomar conhecimento das orientações e serviços que a Sesapi está disponibilizando, além de debater as demandas e ações, representantes de todos os cinco municípios do Território do Alto do Parnaíba se reuniram nesta na segunda-feira (24), na sede da Regional de Saúde de Uruçuí. 

"A Sesapi estará à disposição desses municípios para ajudá-los no combate a essa doença. Por isso enviamos nossas equipes para esta reunião na sede da regional de saúde com os representantes de cada cidade", disse a superintendente de Atenção Primária à Saúde e Municípios da Sesapi, Leila Santos.